Publicações

Dor e Tempo

Dor e Tempo 

Nesta palestra, João Augusto Pompeia nos convida a pensar sabre um tema muita próximo a nossa experiência cotidiana: a dor. Ele nos abre a pensar que a condição essencial de Dasein, dói! O que é prórpio do sofrimento de Dasein diz respeito à perda das possibilidades; o que se perde são as possibilidades: a experiência do " nunca mais" e do "para sempre". 

Nossa experiência de poder ser, nos encurraia diante da culpa inalienável de nossa liberdade. Destaca também o sofrimento como restrição dessa liberdade, o que conduz a diversas formas de "patologias" do existir. 

A atenção à significatividade marca a direção possível na terapia daseinsanalítica, tornando suportavel o sofrimento sem desconsiderá-lo. Resgata o caráter histórico do Dasein: o que se vive torna-se a história e se eterniza - a significatividade sobrevive ao tempo!

Neste caminho, João Augusto Pompeia, aponta a importância de não nos tornarmos apenas reação diante do sofrimento e sermos capazes de mantermos nossa liberdade diante da culpa daquilo que podemos fazer e não fazer. Ele nos provoca com uma simples e significativa inversão: "Você não pode fazer isso" para " Você pode não fazer isso". 

 

Ivete H. Hashimoto / Maria de Fátima Prado