Publicações

Revista 15 e 16 - 2011

AS EXPERIENCIAS DA ORDEM DO SAGRADO NA PERSPECTIVA HEIDEGGERIANA (JOAO AUGUSTO A. A. MACDOWELL S. J.)

Resumo: O artigo apresenta uma interpretação da concepção do sagrado no pensamento de Martin Heidegger. Para tanto, numa primeira parte, focaliza a evolução da atitude de Heidegger em relação `a experiência religiosa e `a questão de Deus, na convicção de que a experiência cristã de sua juventude é determinante na sua reflexão sobre o sagrado. Rejeitando a noção ontoteológica e metafísica de Deus como ente supremo e fundamento de toda realidade, na segunda fase de sua obra, ele pensa o sagrado a partir da verdade do ser, como horizonte da existência humana. Sob a influência de Hölderlin, admite a possibilidade de uma experiência do sagrado, como a dimensão mais retirada da verdade do ser, e mesmo de uma experiência da referência do Deus ao homem, como algo indisponível, que não se reduz `a sua percepção, antes no seu aproximar-se e retirar-se interpela a liberdade humana.

Abstract: The article presents an interpretation of the concept of the sacred int the thought of Martin Heidegger. To this end, a first part concentrates on the evolution of Heidegger's attitude in relation to religious experience and the question of God in the belief that the Christian experience of his youth is crucial in its reflection on the sacred. Rejecting the notion onto-theological and metaphysical of God as supreme being and the foundation of all reality, in the second phase of his work, he understands the sacred as from the truth of being and as the horizon of human existence. Under Hölderlin's influence he admits the possibility of a sacred experience as the most remote dimension of the truth of the being, and even of a reference to the experience of God for man as something unavailable, which is not limited to its perception, rather, in its approach and withdraw adresses human freedom.


MARTIN HEIDEGGER E A ESSENCIA DA TECNICA  (DULCE MARA CRITELLI)

Resumo: Há 2.400 anos a civilização ocidental começou a se cosntruir e modelar o seu destino projetando-se sobre a crença de que o papel do homem no universo era o do domínio sobre o ente: o mundo, todas as coisas que nele se apresentam e o próprio homem. Um domínio que principia com o trabalho do intelecto em definir o existente (Aristóteles) e se alastra para todo o agir humano. Essa tendência, desde a modernidade, tem sua mais plena expressão e acabamento na técnica. A essência da técnica é a essência e o destino do Ocidente.

Abstract: The western civilization began, 2400 years ago, to constitute and to model its destiny protruding on the faith that the man's role in the universe was the domain on the being: the world, all the things present and the man itself. A domain that begins with the work of the intellect to define the existing (Aristotle) and that spreads to the whole human action. That tendency, since modernity, has its fullest expression and apex in the technique. The essence of the technique is the essence and the destiny of the Occident.


MYTHOS E LOGOS: MODOS DE COMPREENDER E DIZER (DANIELA TAIBO RIBEIRO XISTO)

Resumo: Este artigo visa delinear alguns dos traços distintivos do mythos e do logos, compreendendo-os como distintas, porém não contraditórias e excludentes concepções de como os homens podem compreender e dizer aquilo que lhes aparece. As expressões poéticas e filosóficas, cujas origens são o mythos e o logos originários, vêm nos mostrando variações de cada qual ao longo da história de nossa constituição humana.

Abstract: This article aims to outline some of the distinctive features of mythos and logos, understood as distinct, but not mutually contradictory and exclusive conceptions of how we can understand and say what appears to us. The poetic and philosophical expressions, whose origins are the original mythos and logos, show us variations of each one throughout the history of our human constitution.


DASEINSANALYSE E LIBERDADE ( DANIELLE PISANI DE FREITAS)

Resumo: Neste artigo pretendemos aproximar a noção heideggeriana de liberdade, que se revela como medida diagnóstica e como o horizonte mais próprio do percurso da terapia daseinsanalítica. Para Heidegger, liberdade é nossa abertura transcendente para possibilidades existenciais. Esta concepção de liberdade fundamental é a condição ontológica para outras experiências e definições de liberdade, tais como o livre-arbítrio, a liberdade positiva e a negativa. Através de uma aproximação fenomenológica da experiência de liberdade vivida a partir da temporalidade de Dasein e da experiência de liberdade possibilitada no encontro terapêutico, o texto procura explicitar as peculiaridades da liberdade que orienta o trabalho daseinsanalítico.

Abstract: This article intends to approach the heideggerian notion of freedom, which is not only a means of diagnosing, but also the very horizon of the daseinsanalitical therapy itself. According to Heidegger, freedom is our transcendental openness for existential possibilities. This notion of freedom is so fundamental that is the ontological condition for many other experiences and definitions of freedom, such as the free will, the negative and the positive freedom. This text intends to iluminate the peculiarities of freedom  as the horizon of Daseinsanalysis, based on a phenomenological approach of freedom experienced through Dasein's temporality, and the freedom enhanced through the therapeutic meeting.


TRATAMENTO DE UMA NEUROSE DO TEDIO: UM OLHAR DASEINSANALITICO (MEDARD BOSS)

Título original: "Tratamento modificado daseinsanalíticamente de uma neurose moderna do tédio com comentário do paciente", retirado do livro Psychoanalysis and Daseinsanalysis, de Medard Boss. Basic Books, Inc., Publishers. New York. 2a. edição. 1963


A SAUDE E A DOENÇA MENTAL SEGUNDO A FENOMENOLOGIA EXISTENCIAL (IDA ELIZABETH CARDINALI)

Resumo: Neste artigo discutimos as noções mais frequentes de saúde e doença, visando mostrar a compreensão do existir saudável e patológico, baseada em uma abordagem fenomenológico-existencial, em particular, a Daseinsanalyse. Apresentamos, também, a compreensão daseinsanalítica do modo de existir esquizofrênico e alguns desdobramentos desta nova compreensão na atuação do psicólogo.

Abstract: In this article we discuss the most common notions of healthy and disease in order to show an understanding of healthy and pathological existence based on an existential-phenomenological approach, in particular Daseinsanalyse. We also present a daseinsanalytical understanding of the schizophrenic mode of existence and some of the consequences of this understanding for the psychologist work.


ACERCA DO CONCEITO DE SAUDE (HELIO ROBERTO DELIBERADOR e FELIPE STIEBLER LEITE VILLELA)

Resumo: Nosso objetivo no presente artigo é refletir sobre o conceito de saúde, com base no referencial fenomenológico-existencial. Para isso, buscamos pensar a peculiaridade da arte de curar e o papel da doença na existência, a fim de estabelecer um conceito de saúde não restrito somente ao aspecto químico-biológico do corpo, mas que esteja em correspondência com a totalidade do existir humano.

Abstract: This article aims to reflect about the concept of health through the phenomenological-existential approach. Therefore, we have considered the peculiarity of the art of healing and the role of disease in existence in order to establish a concept of health that is not solely restrict to the chemical-biological aspect of the body, but that corresponds to the totality of human existence.